Close

20 de Janeiro de 2018

5 formas para evitar queimaduras e insolação que você precisa adotar nesse verão

queimaduras solares

Já pintou o verão, calor no coração. Mas e sua pele, como está? Aqui, separamos 5 dicas para você fugir dos perigos da insolação e queimaduras solares. Dessa forma, você mantém bem longe o risco de suas férias irem por água abaixo por conta da falta de precaução. É na estação de areia, tchibum e água de coco que é necessário redobrar os cuidados com a pele:

 

1 – Protetor solar

Sabemos que essa é óbvia. E todos nós ouvimos isso desde que nos entendemos por gente. Mas você sabia que para cada tipo de pele, existe um protetor solar específico? Pois é. Então, não adianta você usar protetor FPS 30 se a sua pele precisa de um de FPS 60. E para complementar a proteção, existem também protetores labiais e cremes para cabelo. Segundo um estudo publicado pela Dermatologic Surgery, o uso diário do protetor solar ajuda no rejuvenescimento da pele. Que tal começar a ficar mais jovem a partir de agora?

 

2 – Protetor solar – parte II

Para entender a importância desse pequeno (e poderoso) item de verão, criamos uma “parte II” para ele. Aplique-o antes de se expor ao sol, sem dó nem piedade! Lembre-se de que ele foi feito (e comprado) para ser usado e deve ser repassado sempre que possível. Deixá-lo no fundo da bolsa ou mochila não fará a sua pele ter os cuidados necessários. Além disso, devemos usá-lo mesmo na sombra!

 

3 – Beba bastante líquido

Para evitar a insolação (o mal-estar causado pela exposição solar excessiva), uma das recomendações é beber bastante líquido. Nosso corpo esquenta muito e é necessário abaixar a temperatura. “Ah, então cerveja conta?” Não! Segundo uma matéria que saiu no G1, a cerveja só faz nosso organismo perder mais água.

ATENÇÃO: A insolação é um problema sério, considerado uma EMERGÊNCIA MÉDICA, visto que ela pode causar a perda de água e de nutrientes importantes. Se não tratada rapidamente, pode trazer danos ao cérebro, coração, rins e músculos!

Por isso, na presença de sintomas como dor de cabeça, tonturas, náuseas, pele quente e seca (sem suor), às vezes avermelhada, pulso rápido, temperatura corporal elevada, distúrbios visuais, fraqueza muscular, confusão mental, respiração rápida e difícil, palidez, desmaios e extremidades arroxeadas, leve a pessoa IMEDIATAMENTE ao Pronto-Socorro. Saiba mais aqui.

 

4 – Evite alguns horários de exposição solar

Seguiremos a seguinte analogia: assim como existem horários de “pico” nas cidades, o mesmo acontece com os raios solares. No período de 10h a 16h ocorre maior emissão de raios UVB (que são nocivos para a pele). “Pegar sol” nesse horário é o mesmo que se aventurar pelas ruas de grandes centros na missão de se locomover. Agora, imagine que essa quantidade de carros são os raios UVB entrando na sua pele, causando queimaduras e vermelhidão.

 

5 – Use acessórios para proteção solar

Sombrinhas, bonés, óculos, chapéus, roupas com tecidos leves… Tudo vale para proteger ainda mais o seu corpo dos perigos do excesso de sol. Você ainda pode colocar um toque do seu estilo e arrasar. E quem sabe, ser a pessoa que vem e que passa num doce balanço a caminho do mar.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *